Connect with us

Notícias gospel

Bolsonaro quer a ideologia de gênero “afastada da sala de aula; não podemos permitir”

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro esteve no estado do Piauí na quarta-feira (30), onde fez um discurso para apoiadores. Na ocasião, ele voltou a comentar sobre a ideologia de gênero, uma das pautas que impulsionaram a sua campanha presidencial em 2018. Para o chefe do Executivo, o tema deve ser afastado das escolas.

“Uma questão muito importante para todos nós. Quase todo mundo aqui tem filhos e netos e nós queremos que os nossos filhos e netos sigam a linha das nossas famílias, que deles seja afastada da sala de aula a ideologia de gênero”, disse o presidente.

Bolsonaro deu a entender que temas morais e comportamentais que não são um consenso para a população, não devem ser trazidos para o público infantil, ficando restrito apenas ao universo adulto.

“Não podemos admitir que não se nasce homem ou mulher. Que se decida o sexo lá na frente. Isso é inadmissível. Isso não pode ser aceito por qualquer um de nós”, ressaltou o presidente da República.

“Aceitamos o comportamento de quem quer que seja depois de uma certa idade. Cada um vai ser feliz da maneira que ele achar melhor, mas esse tipo de ideologia nas escolas nós não podemos e não admitimos”, concluiu.

A ideologia de gênero é um dos temas mais combatidos pela ala conservadora dentro e fora do país. Essa perspectiva ensina que a sexualidade humana não precisa estar vinculada ao sexo biológico, uma vez que seria muito mais um componente “cultural”.

Os críticos, contudo, argumentam que não há fundamento científico para tal afirmação, mostrando que a realidade biológica é clara ao constituir o corpo humano como macho ou fêmea, de modo que as definições de gênero (“homem”, “mulher”, “menino”, “menina”, etc.) são apenas uma consequência natural.

close

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.