Connect with us

Perseguição religiosa

Criança de 8 anos pode ser condenada à morte por acusação de blasfêmia contra o islã

Publicado

em

Uma criança de apenas 8 anos de idade está sendo acusada de “blasfêmia” na República Islâmica do Paquistão, país regido por uma teocracia islâmica. Se trata de um menino que chegou a ser preso. Ele ficou uma semana em uma prisão no distrito de Rahim Khan, em Punjab.

close

A criança foi acusada de blasfêmia após fazer xixi no chão de uma biblioteca muçulmana. Como o código penal do Paquistão classifica isso como um “insulto a divindades, religiões e demais símbolos sagrados”, o menino foi acusado de blasfêmia, o que no país é passível de condenação à pena de morte.

Apesar da religião da criança e sua família não ter sido revelada, acredita-se que são praticantes do hinduísmo. O islamismo, contudo, é a religião dominante no Paquistão. Após a repercussão do caso, um templo hindu foi atacado por extremistas islâmicos. Um vídeo (abaixo) publicado nas redes sociais mostra o momento do ataque.

Um membro da família da vítima da acusação revelou que saíram de suas casas com medo de represálias por parte dos radicais, após a criança ser liberada da prisão mediante o pagamento de fiança, segundo informações do jornal britânico The Guardian.

“Deixamos nossas casas e trabalho, toda a comunidade está assustada e temos medo de reações. Não queremos voltar a esta área. Não vemos que nenhuma ação concreta e significativa será tomada contra os culpados ou para proteger as minorias que vivem aqui”, declarou o familiar, que não teve o nome revelado.

O Paquistão é um dos países onde há grande número de perseguição religiosa. Cristãos e hindus são perseguidos e vítimas de discriminação, nesse caso, da maioria islâmica, segundo informações da organização internacional cristã Portas Abertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *