Connect with us

Notícias gospel

“Deus me colocou num lugar cercado por câmeras”, diz mendigo espancado por personal

Publicado

em

Givaldo Alves, de 48 anos, falou pela primeira vez sobre a polêmica em que se envolveu, após ter sido espancado pelo personal trainer Eduardo Alves, esposo de uma mulher com quem teve relações sexuais dentro de um carro. O morador de rua contou a sua versão sobre os fatos.

Inicialmente, várias versões sobre o caso passaram a circular nas mídias. Eduardo, por exemplo, falou que a esposa teria sido estuprada por Givaldo. Em outro momento, também foi alegado que a mulher teria tido uma espécie de surto psicológico e, delirando, foi até o mendigo, convidando-o para entrar em seu veículo, onde teria sido abusada.

Ao se deparar com a cena da esposa com Givaldo, Eduardo partiu para cima do mendigo e o espancou, deixando ele com vários hematomas. Nesta quinta-feira (24), porém, o morador de rua disse que a relação com a mulher do personal foi consensual, a convite dela e que ele não sabia que se tratava de uma pessoa casada.

“Eu andava pela rua e ouvi um grito: ‘moço, moço’. (…) Olhei para trás e só tinha eu. (…) E ela confirmou comigo dizendo: ‘Quer namorar comigo?’. (…) ‘Moça, eu não tenho dinheiro, sou morador de rua. Não tenho dinheiro nem para te levar ao hotel’. Então, ela disse: ‘Pode ser no meu carro'”, disse Givaldo durante entrevista para o Metrópoles.

O mendigo, que é baiano e disse que chegou a Brasília, onde tudo ocorreu, após perambular pelas ruas de vários estados, ficando em abrigos públicos, também se disse grato a Deus pelo fato da agressão que sofreu ter sido registrada por câmeras de segurança. Segundo ele, isso poderá provar a sua inocência diante das acusações de estupro.

“Deus me colocou em um lugar cercado por câmeras que comprovam não ter havido nada disso [estupro]. Se fosse outro morador de rua, possivelmente já estaria preso”, contou. Assista abaixo:

close

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.