Connect with us

Mundo cristão

Onda de protestos em Cuba pode favorecer os cristãos perseguidos pela ditadura

Publicado

em

Desde o último domingo (11) Cuba vem sendo palco de intensos protestos, os maiores das últimas décadas, com a sua população nas ruas em diversas partes do país pedindo “liberdade”, situação essa que, muito além da política, também pode beneficiar os seguidores de Jesus Cristo que são vítimas de perseguição religiosa.

Controlada pelo regime comunista, a Ilha é um dos 51 países listados pela organização Portas Abertas onde há menos liberdade religiosa. A intolerância ocorre principalmente porque o governo enxerga os cristãos que não concordam com a ideologia comunista como opositores do regime.

“Houve mais casos relatados sobre incidentes de perseguição relacionados a censura, recusa de visto, impedimentos de deixar o país, detenções, monitoramento próximo e outras ações conduzidas pelo governo com foco em reprimir atividades cristãs”, diz a entidade ao falar da lista 2021.

Se os protestos que estão ocorrendo no país continuarem avançando e acabar resultando na queda da ditadura, portanto, é possível acreditar que um novo regime trará maior liberdade de culto e expressão ao país, o que beneficiará os cristãos e pessoas de outras religiões em geral.

“Desde 1959, Cuba foi governada por um único partido, o Partido Comunista de Cuba, que busca controlar a igreja cristã de acordo com os valores e ideologias comunistas. Líderes da igreja ou grupos cristãos que criticam o regime enfrentam detenção, sentenças de prisão e perseguição do governo e seus simpatizantes”, diz a Portas Abertas.

A nossa oração, portanto, é para que Deus mova a mente dos líderes cubanos, a fim de que eles consigam enxergar e atender às necessidades da população cubana, respeitando os seus direitos individuais, e que em vez da violência como medida de protesto, o diálogo impere entre o governo e a população.

close

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.