Connect with us

Mundo cristão

Pastor é envenenado por radicais muçulmanos após planejar construção de igreja

Publicado

em

A perseguição religiosa aos cristãos na África é uma realidade preocupante devido a presença do radicalismo islâmico em alguns países, como Uganda, onde um pastor chegou a ser envenenado por se recusar a vender o terreno onde planejava construir uma igreja para radicais muçulmanos.

O envenenamento ocorreu no dia 5 de abril em Raraka, segundo o irmão do líder, Francis Okirya. A vítima foi o pastor Yolonin Oduchu, que apesar de ter sido socorrido, infelizmente não resistiu aos efeitos do veneno e acabou morrendo.

“Aliasa Opeduru e outros muçulmanos abordaram meu irmão várias vezes para lhes vender o terreno, mas ele recusou porque a oferta deles era pequena e também porque queria que parte do terreno fosse reservada para a construção de uma igreja”, disse o irmão da vítima.

“Mais tarde, meu irmão recebeu uma mensagem ameaçadora de Opeduru dizendo que não negociaria com ele novamente”, relatou Francis Okirya, segundo informações do Morning Star News.

Segundo a fonte, o pastor foi envenenado ao comer um pastel em um hotel onde sempre fazia refeições, como de costume. A intenção dos radicais era adquirir o terreno para a construção de uma mesquita.

Após ingerir o alimento, o líder evangélico ainda conseguiu chegar em casa, mas a sua esposa relatou que ele já estava passando mal, com dores no estômago. Ela comentou o caso e lamentou o fato do seu marido ter sido mais uma vítima da intolerância religiosa em seu país.

“Meu marido pegou a motocicleta e chegou em casa reclamando de fortes dores de estômago, diarréia e começou a vomitar. Nós o levamos às pressas para uma clínica próxima e ele sucumbiu ao envenenamento”, disse Mary Oduchu.

close

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.