Connect with us

Mundo cristão

Perseguição: MP intima pastor Jorge Linhares por vídeo contra a ideologia de gênero

Publicado

em

O renomado pastor Jorge Linhares, da Igreja Batista Getsêmani, em Minas Gerais, comunicou que foi intimado pelo Ministério Público local para dar explicações sobre um vídeo compartilhado pela Escola Batista Getsêmani, de propriedade da igreja, onde crianças cristãs aparecem refutando a ideologia de gênero.

close

“Aí está, o Ministério Público do estado de Minas Gerais, mandando para mim a intimação para eu estar lá no dia 02 de agosto de 2021, às 15h00, na condição de investigado por ter declarado claramente que, não somente eu, mas o Colégio Batista Getsêmani, a igreja, todos nós, a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus declara que homem é homem, mulher é mulher, menino é menino, menina é menina”, afirmou o pastor numa gravação publicada em sua rede social.

O caso já havia sido noticiado no começo desse mês pelo portal G1. Na matéria, o promotor que assina a intimação disse que a situação passou a ser investigada assim que a Promotoria de Direitos Humanos recebeu uma denúncia por suposta discriminação.

“A ideia do Ministério Público é que, diante desta notícia, a gente apure melhor. Daí a gente tenta melhores condições de tomar providências, se ficar comprovado que houve qualquer tipo de discriminação”, declarou o promotor Mário Konichi.

Perseguição religiosa

A notícia da intimação recebida por Jorge Linhares repercutiu no meio cristão, chamando atenção para a questão da perseguição religiosa sofrida pela Igreja de Cristo no mundo atual através do “politicamente correto” e da militância de alguns movimentos sociais, como o LGBT.

Em sua resposta ao G1, o pastor já havia declarado que a sua posição, da igreja e do colégio, são confessionais. Ou seja, estão baseadas na doutrina cristã. Além disso, obviamente, também estão embasadas no direito constitucional à liberdade de expressão e pensamento, bem como na convicção científica acerca dos sexos biológicos macho e fêmea, os quais são adquiridos antes mesmo do nascimento, ainda no útero materno.

“Nós demos uma resposta como instituição cristã que tem por base a Bíblia Sagrada. A nossa escola toda gira em torno de ensinamentos em prol da família”, afirmou Linhares. Outro pastor que também se manifestou sobre o assunto foi Franklin Ferreira, que repudiou a tentativa de intimidação à liberdade religiosa e de opinião.

“A Igreja Cristã em todo o Ocidente está sofrendo constrangimentos e perseguição por parte dos adeptos da ideologia de gênero. Um exemplo dessa perseguição religiosa é o que está acontecendo no Colégio Batista Getsêmani”, afirmou Ferreira.

“Muitos ‘cristãos progressistas’ – verdadeiros cavalos de Troia na igreja cristã – aderiram às pautas da ideologia de gênero. Mas estes e os adeptos de partidos de extrema-esquerda se tornaram uma ameaça real à liberdade religiosa e à vida de famílias, igrejas e escolas cristãs, atacando com fúria as bases civilizacionais judaico-cristãs”, concluiu o pastor.

O líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, pastor Silas Malafaia, também comentou o caso em um vídeo publicado por ele nesta sexta-feira. Assista abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *